segunda-feira, 6 de agosto de 2007

AMOR SEM MEDO.


Poucas se atreveram e as que o fizeram se calçaram
num verso ou na poesia que dissesse do amor, da flor
e da fantasia. Clarice Lispector, Cassandra Rios e você.
Todas dão a cara às fotos e aos fuxicos.
Olhos brilhantes sem riso e sem medo.
Português claro, perdido na gramática que permite a

música das cores e das sombras numa liberdade de
encantamento e suspense que narra a força do desejo
e do amor de uma bela e audaciosa mulher que ama e
faz público o seu sentimento com palavras fortes que
machucam, mas cicatrizam.


silvioafonso

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.