quarta-feira, 11 de julho de 2007

DESERTO DE MIM MESMO...










Ela vivia na miragem dos meus dias, no oásis da minha imaginação.
Ela esquecida de suas coisas e de sua gente depositava nos sonhos as suas as fantasias e sem medo vinha ter até a mim; vestido branco, largo e branco como a minha insanidade no limite do meu eu.
Vinha linda desdobrando em riso brando iluminado, braços estendidos paro o abraço e a vida toda aberta para a minha.
Que mal há se existe música em sua vida e se eu não quero saber se o DJ sabe do seu gosto musical? O que eu quero é queimar meus lábios nos seus beijos e colorir meu corpo no sol dos seus desejos, neste deserto de nós dois.
silvioafonso

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.