segunda-feira, 2 de julho de 2007

AVE FERIDA...


Não criança linda, você não soube do fim deste pobre pássaro,
que nem asas para cortar têm. Não há minha bela pequena,
neste minúsculo espaço onde vivo, chão bastante para que eu
pudesse correr, alçar vôo e partir.
Quem vive engaiolado em mim sou eu mesmo. Prisioneiro dos
meus pensamentos dos quais não pretendo ganhar a fuga.
Não sou um misto do bem com o mal, sou sim a divisão da soma
dos dois, cujo resultado fez a nossa amizade que já chegou a beirar
do amor.

sílvio afonso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.