segunda-feira, 25 de junho de 2007

VÍRGULA DE TODOS NÓS

Escrever crônica é algo meio individualista. O artista, na sua importância de criador, não abre mão da determinação do ritmo, que é claramente marcado pela pontuação, principalmente pela vírgula; por isso, faz uso estilístico dela, comandando a leitura mais rápida ou mais lenta.“Certa feita Guimarães Rosa disse não saber porque as pessoas implicam com a vírgula. Às vezes, é ela, ou melhor, o seu excesso, que traduz o que se quer realmente dizer. Ele afirma que já usou a vírgula entre sujeito e verbo; Lembram? Uma vez, escrevi: (disse ele), "Pois eu, vou-me.” Coisas de gênio, e a ele tudo é permitido.
silvioafonso

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.