sábado, 23 de junho de 2007

QUEM PENSA EXISTE...

Pilhas de livros sobre a cama e entre elas o corpo doído,
o coração partido, os olhos confusos na procura entre
páginas e linhas a razão do ser ou de não ser.
Aristóteles, Bacon, Descartes, Spinoza e Spencer, como

Sólon, Justiniano, Portalis e Ilhering, todos os filósofos, de
uma forma ou de outra tentariam tirar-me do propósito
do esquecimento. Combinariam eles que eu deveria seguir o
caminho das águas e não deixar que me levasse o rio nesse
barco sem remo. Fechei em suas obras cada um dos
pensadores, com eles descansei meu corpo e fechei meus olhos.
Não falei uma palavra, não disse ou perguntei nada. Eu queria

esquecer a moça que descobriu o homem dentro do menino,
que fez da sua vida uma rota sem destino pendurando nas
paredes dos seus pensamentos um retrato de mulher.

silvioafonso

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.