domingo, 24 de junho de 2007

PERDIDO NO CAMPO...

Os seus olhos são suaves e bonitos como a garapa verde
da cana.
Eu passo por entre os lírios e vazo em meio as flores na
certeza do vazio e da saudade.
Não quero matar o tempo, não posso perder as horas se
em mim vivem o verde das folhas e o colorido bonito da flor.
Não me crie frase de impacto não me impressione. Mas, por
Deus, fale do seu sentimento e minta que me ama. Diga que
me quer e que não saberá viver sem a loucura do meu
sentimento.
Eu quero a certeza da vida eterna na vivência de um conto de
príncipe e escrava, de súdito e rainha, mas com princípio, meio
e felizes para todo o sempre.
amém, se os querubins orarem por mim.

silvioafonso

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.