terça-feira, 26 de junho de 2007

O MENINO E O CIDADÃO...

Na loucura do ganhar e na graça de ceder eu me enrolo
e me devoro.
Beijo a mãe pensando na mulher, mas na meiguice dos

carinhos ela vê no homem o eterno menino sem chance
de crescer.
Quero ser a sua graça, a sua sorte, a sua luz. Quero vê-la

filha, quero beijá-la mãe. Quero guardá-la comigo sem
sentido e propósito na angústia dos meus desejos sem
promessa de poder, de escravidão. Quero ser tudo, mas ser
seu, quero sera té irmão.

silvioafonso

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.