segunda-feira, 25 de junho de 2007

NASCER PRA MORRER DEPOIS.

Usei o meu texto para falar o que você não disse.
Gritei o meu silêncio para ensurdecer os sábios, calei o
meu orgasmo num silêncio de chuva forte, um vendaval.
Morri na festa do meu aniversário e dancei no funeral dos
que partiam. cheguei aos prantos no meu nascimento pra
viver sorrindo quando morria.

silvioafonso

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.