sábado, 30 de junho de 2007

MAGRINHA, PEQUENA OU...

Você não faz idéia das viagens que já fiz.
Não entenderia as violaçõe do meu corpo que causei.
Não admitiria os porres de saudade que tomei e tudo
por sua causa, em pensamento.
Vi outros lugares e outra gente. Gozei no carinho que
fiz pensando nos seus e caí na vala da alegria com a
bebida de suas palavras e da esperança que você me dá..
Estou viciado em coisas que não sei,ainda, se me farão
bem ou não. Mas como dizia o poeta; se não fizer bem,
nem mal, mesmo assim, valeu a intenção da semente.
quero você minha gordinha amada, desejada e querida.


silvioafonso

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.