sábado, 23 de junho de 2007

ALTO MAR...

A premente curiosidade escapa aos interesses da
mulher da sombra que no obscuro da vida busca
o amor. Trazia consigo o imperativo desejo de amar
e de ter só seu o sentimento que prenunciava.
Para ela chegaram flores belas e cheirosas e para
mim a indicação de um novo caminho com viés de
novas conquistas.
Sou partidário do respeito e sabedor dos meus direitos.
Em consideração a estes sentimentos eu, como os ratos,
abondono o meu navio antes do naufrágio.
Vou navegar em outros mares onde o “não” possa ser
dito sem medo ou eu não ouça o talvez que me faça
morrer de esperança ou aos poucos me roube a vida.

Adeus!

silvioafonso

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.